Há diversos meios de descargas usadas nos sanitários. As mais normais de se ver são a válvula hydra, a caixa acoplada e a caixa da parte de fora. Cada uma delas tem seus benefícios e suas desvantagens também. Mas, quase todas tem o problema de acontecer vazamentos.

O vazamento em caixa acoplada ocorre por diferentes razões mas, o simples acontecimento do tempo de utilização e desgaste natural é o mínimo necessário para realizar o funcionamento interno da caixa demonstrar vazamentos.

Os três sistemas primordiais, com suas características diferentes, trabalham através do acionamento de equipamentos que contam com peças essenciais para o despejo e circulação da água. Qualquer tipo de defeito nessas peças, mesmo que seja muito pequena, pode resultar em um vazamento.

Se você quer e deseja saber mais sobre Encanadores em Sorocaba entre em nossa página sobre blogs.

Prosseguindo…

Para auxiliar os clientes a solucionar os reais prolemas com a caixa acoplada com vazamento, estamos fazendo este post para tirar diversas dúvidas que vocês leitores possam ter em mente.

Veja conosco para saber mais sobre o assunto de vazamento na caixa acoplada.

Como observar se tem ou não um vazamento na descarga?

Antes de saber como o vazamento deve ser arrumado, primeiro temos que saber como os vazamentos podem ser observados.

Como a caixa acoplada vaza para parte de dentro do vaso sanitário, que já possui água, por diversas vezes é invisivel.

O problema é que, mesmo um simples vazamento pode se resultar em um enorme desperdício no final do mês, fazendo aumentar e muito a sua conta de água.

Por isso, fique de forma constante de olho no valor da conta e tente ver os aumentos sem motivos. Caso você esteja desconfiando de um possível vazamento na sua caixa acoplada, você tem o dever de fazer dois testes diferentes e separados.

1 Tire toda a água da sua privada e espere em torno de uma hora para observar se a bacia torna a encher.

2 Coloque suco de uva dentro de sua caixa ou qualquer outro meio de liquido que distinta a cor da água.

Fonte: https://www.encanador.srv.br